Our history

Project Raizes Brasileiras (RB) leads community-based activities to address the issue of background language maintenance among stakeholders of Brazilian community in Brisbane. RB understands that community languages maintenance is a collaborative work among children, families, schools, immigrant and local communities.

 

Starting in 2016 as an independent project, Raizes Brasileiras expanded in 2017/2018, delivering Portuguese-language courses, cultural workshops for children, cultural community-based events, training workshops; involving children, educators, families, bilingual professionals, local businesses, performers, academic researchers, and incorporated associations. In 2019/2020, PRB  developed online classes to reinforce reading and writing skills in children 5 years-older.

In 2021, Raizes Brasileiras acted as a consultant of multilingual communities in QLD. RB articulated and educated Brazilian communities in Sunshine and Gold Coast to deliver one term of educational moments of Brazilian-Portuguese immersion, and guided LACA and LATINOZ to build their own community language school. 

História do projeto Raízes Brasileiras 

Raízes Brasileiras (RB) é uma escola de português como língua comunitária e um sistema de ensino de língua de herança. Esta escola iniciou como um projeto comunitário de mães brasileiras em Brisbane, idealizado e executado por Dr Lilian Fleuri, mãe, linguista, pesquisadora  e professora. Desde 2017, o Raízes Brasileiras oferece uma educação complementar bilíngue, que visa manter a identidade bilíngue das crianças australiano-brasileiras e a promover a língua portuguesa e a cultura brasileira entre famílias australianas de todas as origens culturais.

IMG_8831.JPG

Desde 2017, Raízes Brasileiras conseguiu se envolver com as comunidades de Brisbane e áreas vizinhas através da língua e cultura brasileira. Por quase 5 anos, a escola ensinou mais de 200 crianças, abriu 20 grupos, coordenou inumeros eventos comunitários, apresentou seminários para educadores, pesquisadores e pais, articulou e prestou consultoria a três comunidades locais brasileiras de QLD em Gold Coast, Sunshine Coast e a comunidade latino-hispânica de Brisbane .

carnaval-75.jpg
foto Lilian UQ.jpg
WhatsApp Image 2018-05-20 at 12.14.08 PM_edited.jpg

Nesses 5 anos de existência, Raízes Brasileiras vêm desenvolvendo um modelo de educação baseada na comunidade por meio de métodos de aprendizagem baseados em projetos e em imersão linguistica e cultural. 

19141818_10155525133289756_1062996477_n.jpg
WhatsApp Image 2019-10-20 at 8.05.11 AM(6).jpeg

Os trabalhos com projetos direcionadas à comunidade envolvem os alunos em trabalhos colaborativos com comunidades do seu entorno. Durante o ano letivo, as crianças desenvolvem conhecimentos básicos em tópicos de seu interesse e os aplicam em projetos comunitários. Por exemplo, o projeto Boi-bumbá desenvolvido em 2019. Quando ganharam um Boi-bumbá velho, as crianças ficaram curiosas a respeito desse boi. As professoras Flavia e Elizabete apresentaram histórias sobre o Boi-Bumbá através de oficinas de contação de história, e junto com as famílias, as crianças nomearam e refizeram artesanalmente o Boi-Bumbá. Em grupo escreveram e ensaiaram uma peça teatral com o Boi-bumbá. Diante de toda a comunidade, apresentaram no 2º Festival do Dia das Crianças, promovido pela ABRASSO a história que mais gostaram do boizinho, então chamado BOB (Boi of Brisbane). Todas as aulas, assim como os envolvimentos familiares e comunitários eram levados exclusivamente em português, oferecendo uma rede de oportunidades variadas de input e output do idioma de herança. Trabalhando por meio de projetos e aprendizagem baseada na comunidade, as crianças não aprendem elementos linguísticos descontextualizados, eles aprendem a se apropriar da língua e cultura quando constroem, vivenciam e recriam conhecimentos conectados com sua comunidade, família, grupo de amigos, e com seus próprios interesses.

A imersão linguística e cultural se vê mediada e articulada entre Raízes Brasileiras e atores e profissionais da comunidade local. Os conhecimentos de cada ator ou professor é transfomado em um evento educativo, onde as crianças são convidadas a se interagir de modo crítico e criativo. Cada encontro de aula é um momento de imersão engajado.  Por exemplo, o pedagogo, responsável pelas aulas, traz histórias e apresentações que convidam os alunos a opinar, e entrar na discussão e a desenvolver elementos de sua criatividade para contribuir com os assunto abordado. Assim, as crianças são introduzidas, a partir das história de lendas brasileiras, por exemplo, ao imaginario popular brasileiro e através de pinturas expressam suas construções e interações com as histórias. Outro exemplo é as oficinas entregues por pais ou profissionais voluntários da comunidade brasileira, que ensinam uma habilidade nova e de interesse das crianças (teatro, violão, tênis, capoeira etc), enquanto a professora de línguas desenvolve atividades de expressão oral e escrita que envolvem o que aprenderam desse encontro. 

1096.JPG
IMG_8906.JPG
Universo do Brincar.JPG
WhatsApp Image 2018-05-05 at 8.27.11 PM(1).jpeg
WhatsApp Image 2018-05-05 at 8.27.02 PM.jpeg
IMG_6857.JPG